Um pouco sobre Cleber Teixeira e a Editora Noa Noa

Como falar sobre tipografia no Brasil sem falar em Cleber Teixeira?

O editor, poeta e tipógrafo carioca de um talento impar e extrema generosidade mudou-se para Florianópolis em 1977 trazendo a editora Noa Noa.

Cleber Teixeira

Cleber Teixeira e seus tipos móveis. Foto: Isabela Bugmann

Sua produção artesanal e rica em detalhes era toda feita com tipos móveis, usando uma impressora tipográfica do século XIX. O resultado eram livros únicos e especiais, destinados principalmente a colecionadores. Entre as obras destaca-se Mallarmé, Donne, Cummings, Keats, poetas provençais, Gertude Stein, Afonso Ávila e José Paulo Paes.

Editora Noa Noa

Editora Noa Noa. Foto: Isabela Bugmann

Quem teve a honra de conhecer a editora, que funcionava no porão de sua casa na Agronômica, sabe o quanto os livros eram bem tratados por ele. E com a mesma cordialidade que tratava seus livros Cleber recebia alunos, professores, editores, escritores, enfim, quem mais como ele apreciasse esta arte.

Aquí se imprimen libros

Frase na porta de entrada da editora. Foto: Isabela Bugmann.

Infelizmente Cleber deixou este mundo no ano passado, dia 22 de junho, mas seu legado com certeza não será esquecido.

Quem quiser saber mais sobre a sua história tem duas ótimas opções, um livro e um documentário.

O livro Editores Artesanais Brasileiros, de Gisela Creni, traz um capítulo inteiro sobre Cleber e a editora Noa Noa, merecidamente colocado ao lado de outros grandes editores. Veja mais no site da Editora Autêntica.

Livro Editores Artesanais Brasileiros

Livro Editores Artesanais Brasileiros

A história de Cleber também está registrada no documentário Cleber e a Máquina, dirigido por Rosana Cacciatore. Lançado em dezembro do ano passado o filme foi produzido depois da morte do tipógrafo e mostra o depoimento de amigos, colegas e personalidades.

Documentário Cleber e a Máquina

Documentário Cleber e a Máquina. Foto: Divulgação.

O documentário deverá ser exibido novamente durante o 18º Florianópolis Audiovisual Mercosul – FAM, de 23 a 30 de maio na UFSC.

Mais informações no site do evento www.audiovisualmercosul.com.br/ e na página Cleber e a Máquina no Facebook.

Anúncios

Um comentário sobre “Um pouco sobre Cleber Teixeira e a Editora Noa Noa

  1. Pingback: Experiências manuais com tipografia na Corrupiola | TIPOS&textos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s